domingo, 21 de março de 2010

Deturpações proféticas em Mateus III - O choro de Ramá

Mateus diz que o massacre das crianças por Herodes é o cumprimento de uma profecia em Jeremias:

Mateus 2, 16 Então se cumpriu o que foi dito pelo profeta Jeremias, que diz:

Mateus 2, 17 Em Ramá se ouviu uma voz, Lamentação, choro e grande pranto: Raquel chorando os seus filhos, E não querendo ser consolada, porque já não existem.

A passagem em Jeremias é essa:

Jeremias 31, 15 Assim diz o SENHOR: Uma voz se ouviu em Ramá, lamentação, choro amargo; Raquel chora seus filhos; não quer ser consolada quanto a seus filhos, porque já não existem.

Porém, essa é mais uma descarada e desonesta deturpação do que está escrito, como podemos ver nos dois versículos seguintes:

Jeremias 31, 16 Assim diz o SENHOR: Reprime a tua voz de choro, e as lágrimas de teus olhos; porque há galardão para o teu trabalho, diz o SENHOR, pois eles voltarão da terra do inimigo.

Jeremias 31, 17 E há esperança quanto ao teu futuro, diz o SENHOR, porque teus filhos voltarão para os seus termos.


Quem escreveu Jeremias estava falando da deportação do povo para Babilônia, e que os filhos de Israel um dia voltariam para sua terra e, portanto, não tem absolutamente nada a ver com Herodes nem com Jesus.

8 comentários:

  1. "tem um salmo que diz deus falou uma vez,eu ouvi duas vezes" só isso diz tudo!!!!!!!!!!!!!!!!
    melhores cumprimentos!!!

    ResponderExcluir
  2. Na Bíblia uma profecia não precisa ter um único cumprimento, as palavras da Sagrada Escritura pode ser feitas no PASSADO e também no PRESENTE e ainda NO FUTURO.

    Logo "preteristas" retiram todo valor e poder delas ao prende-las a um mero cumprimento inicial no passado e negar o valor delas seja agora seja futuramente.

    Os autores do Novo Testamento sabiam disso. E sabiam bem dos cumprimentos antigos da Escritura quanto a Babilonia e cia mas TAMBÉM lhe davam novos cumprimentos.

    Judeus também o sabem disso, dão vários cumprimentos a Abominação citada por Daniel, como tanto sendo cumprida na época dos Macabeus como na Destruição do Templo pelos Romanos em 70 D.C Também vem nas palavras de Deus sobre "O Filho de Davi" não só referencias a Salomão como ao futuro Messias. l

    Agora vamos ao texto:

    pois eles voltarão da terra do inimigo.

    Jeremias 31:17 E há esperança quanto ao teu futuro, diz o SENHOR, porque teus filhos voltarão para os seus termos.

    Que Terra do Inimigo? Qual Inimigo? Da Morte!
    Então foi prometida uma ressurreição, retorno da

    Terra da Morte.
    Cumprimento dessas palavras quanto aos filhos da simbolica Raquel no Século I.

    E veja só, servem também para nosso presente a quem tem filhos que morreram em tragedias!

    ResponderExcluir
  3. Pq a Bíblia fala de Raquel chorando seus filhos?

    Em Jeremias 31:15, Raquel -Esposa de Jacó- é representada como chorando por seus filhos que haviam sido levados para a terra do inimigo, a lamentação dela sendo ouvida em Ramá (ao N de Jerusalém, no território de Benjamim).

    Visto que Efraim, cujos descendentes tribais são amiúde usados de forma coletiva para representar o reino setentrional de Israel, é mencionado várias vezes no contexto (Je 31:6, 9, 18, 20), certos peritos acreditam que:

    [1] esta profecia se relaciona com o exílio do povo do reino setentrional pelos assírios. (2Rs 17:1-6; 18:9-11)

    Por outro lado, poder-se-ia:

    [2] relacionar com o exílio posterior tanto do povo de Israel como do de Judá (este último por Babilônia).

    No Caso [1], a figura de Raquel seria muito apropriada, visto que ela era a ancestral materna de Efraim (por meio de José), a tribo mais destacada do reino setentrional.

    No Caso [2], ser Raquel a mãe não só de José, mas também de Benjamim, cuja tribo fazia parte do reino meridional de Judá, a tornava um símbolo apropriado das mães de todo o Israel, parecendo então que tinha sido em vão que tiveram filhos.

    A promessa confortadora de Jeová era de que os exilados ‘certamente retornariam da terra do inimigo’. — Je 31:16.

    Este texto foi citado por Mateus em nova aplicação, com relação à matança das criancinhas em Belém, às ordens de Herodes. (Mt 2:16-18)

    Visto que o túmulo de Raquel estava pelo menos relativamente perto de Belém, esta figura de Raquel chorando era apropriada para expressar o pesar das mães pela morte dos filhos.

    Mas, esta citação da profecia de Jeremias era ainda mais apropriada em vista da similaridade da situação. Os israelitas estavam sujeitos a uma potência estrangeira. Seus filhos novamente haviam sido levados embora.

    Esta vez, porém, a “terra do inimigo” para a qual os filhos tinham ido obviamente não era uma região política como no caso anterior. Tratava-se da sepultura, a região dominada pelo Rei Morte veja

    Salmos 49:14 Como ovelhas são enterrados; a morte se alimentará deles; e os retos terão domínio sobre eles na manhã; e a sua formosura na sepultura se consumirá, por não ter mais onde more.

    1 Reis 6:8 A porta da câmara do meio estava á bamba direita da casa e por caracóis se subia à do meio, e da do meio a terceira

    ResponderExcluir
  4. Tratava-se da sepultura, a região dominada pelo ei Morte veja

    Salmo 49:14 Como ovelhas são enterrados; a morte se alimentará deles; e os retos terão domínio sobre eles na manhã; e a sua formosura na sepultura se consumirá, por não ter mais onde more.


    a morte sendo chamada de “último inimigo” a ser destruído.

    Romanos 5:14 No entanto a morte reinou desde Adão até Moisés, até sobre aqueles que pecaram à semelhança da transgressão de Adão, o qual é figura daquele que havia de vir.

    Romanos 5:21 Para que, assim como o pecado reinou na morte, também a graça reinasse pela justiça para a vida eterna, por Jesus Cristo nosso Senhor.

    1 Coríntios 15:26 Ora o ultimo inimigo que há de ser aniquilado é a morte.

    Qualquer retorno de tal “exílio” significaria, naturalmente, uma ressurreição dentre os mortos.


    Este texto era perfeito pra ser aplicado tanto em Jeremias quanto por Mateus, Raquel é a esposa de Jacó (Israel) então num evento com muitas mortes de judeus poderemos falar de "Raquel chorando" por eles. Sua visão de ressurreição é tremenda, poderiamos aplica-lo toda vez que acontece a morte de criancinhas, termos essa fé de que Deus as trará de volta "Da Terra do Inimigo".

    Refrisando um ponto que alguns poderiam continuar insistindo: a Escritura não limitada a um único cumprimento. Ela ter um cumprimento mais antigo no passado não fazem que no presente ou no futuro suas palavras não tenham alguma nova aplicação.

    Debaixo dos sentidos menores de palavras da Bíblia sobre um pequeno evento local podemos tirar mensagens grandiosas com aplicações maiores.

    Veja como voltar da `terra de um [país] inimigo [estrangeiro]` num cumprimento menor se torna retornar da `terra do inimigo [morte]`.

    Note como o segundo sentido é muito mais grandioso e poderoso. Não só seus filhos vivos perdidos voltam pra você, mãe ou pai, seus filhos MORTOS TAMBÉM!.

    Alguns judeus em meio a seu afastamento do Evangelho por conta de seu ódio ao Cristo infelizmente diminuem as suas Escrituras prendendo o cumprimento delas a coisas passadas, pequenas e hoje insignificantes limitando as Palavras do Espírito de Deus através de seus profetas a meros eventos locais, sem menor interesse aos gentios do século 21.

    ResponderExcluir
  5. A forsação de barra para se criar um mito (jesus) resulta nessas atrocidades. Só um total alienado para acreditar nessa baboseira.

    ResponderExcluir
  6. Na verdade a profecia de Jeremias está corretíssima e precisamente cumprida em Mateus.
    Quando Jerusalém foi tomada por Nabucodonosor, a cidade foi primeiramente sitiada. E não seria Belém a chorar "seus filhos" por causa de Jerusalém, mas seria a propria Jerusalém que deveria fazê-lo por ter sido destruída. Já Belém é outra cidade e fica ao sul de Jerusalém. Portanto, quando Nabucodonosor arrombou os muros de Jerusalém, levando cativos seus habitantes e matando outros tantos e deportando mais outros, não era somente Belém que teria motivos p/ lamentar os "de Jerusalém" (se esses fossem considerados filhos), porque a região onde ficavam estas cidades, também existiam na época outras fortes cidades em Judá como por exemplo: Laquis, Azeca e até Hebrom - e a profecia não diz que elas choravam por seus filhhos! (Jeremias 34:6-7)Portanto foi na morte dos recém nascidos causada por Herodes, é que se cumpriu o choro de Raquel, porque foram mortos os meninos de Belém e todos os seus contornos. (Mateus 2:16)E a respeito do choro de Raquel, é porque ela morreu a caminho de Efrata, que é Belém, ao dar a luz a Bemjamim, e foi sepultada em Belém; portanto a alusão ao seu choro é pela localização de sua sepultura. (Geneses 35:16-19)E a questão de ser ouvido em Ramá, é porque Ramá ficava ao norte de Jerusalém, enquanto Belém ficava ao sul - demonstrando por isso um grande pranto, um choro alto, ouvido de muito longe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não existe nada de deturpação profética em Mt cap 3.a bíblia sagrada é inerrante. O intérprete da bíblia é o Espírito Santo e é preciso comunhão com ele para entender a sua palavra.existem os contextos bíblicos, e os mesmos podem ser imediatos ou remotos. levando então uma narrativa do v.t ao n.t e vice versa. Então o texto é apropriadíssimo para aplicar tanto em Mateus quanto em Jeremias. no demais é falácia.

      Excluir