segunda-feira, 7 de maio de 2012

Pastor americano diz para seus fiéis agredirem seus filhos homossexuais

Vazou pela blogosfera americana um áudio de um sermão dado por um pastor de uma igreja batista nos EUA com pesados tons homofóbicos.

Leiam e chorem:

"Então o seu filho começa a agir como uma menininha quando ele tem quatro anos e ao invés de esmagar essa atitude como uma barata e dizer 'vire homem, filho, tire esse vestido e vá lá fora cavar uma trincheira, porque é isso que meus meninos fazem', você pega uma câmera e tira fotos do pequeno Johnny agindo como uma fêmea e então faz o upload no Youtube e todo mundo dá risada, e a próxima coisa que você vai ver e esse rapaz, essa criança expressando fantasias infantis que deveriam ter sido esmagadas. Posso deixar isso mais claro?

Pais, no momento em que você ver seu filho quebrando a munheca, você vai até ele e quebra o pulso dele. Vire homem. Dê um belo soco. Ok? Você não pode ele deixar agir assim. Vocês foram feitos por deus para serem machos e vocês serão machos. E quando sua filha começar a agir muito durona, você ordena ela. E você diz, 'Oh, não, querida. Você pode praticar esportes. Pratique em glória a deus. Mas algumas vezes você precisa agir como uma garota, e andar como uma garota, e falar como uma garota, e cheirar como uma garota, o que significa que você vai ser linda. Você vai ser atraente. Você vai se vestir e se arrumar bem'.


Você pergunta, 'podemos assumir esse compromisso como pais?'. Sim, vocês podem. Vocês tem permissão. Eu lhes dei uma dispensação especial nessa manhã para fazer isso."

Pois é, parece mentira, mas não é. Podem conferir no vídeo abaixo:


Depois da má repercussão, o pastor soltou uma desculpa esfarrapada no seu blog, tentando justificar tamanha ignorância, alegando que o seu sermão foi "retirado do contexto pela comunidade LGBT", que ele jamais acreditou que punições físicas podem "consertar" um comportamento homossexual, e que ele estava "apenas usando uma hipérbole para enfatizar como a diferenciação de gêneros é importante para deus".

Então, podemos analisar se a mensagem de ódio e violência contra os filhos que começam a mostrar traços homossexuais foi realmente tirada do contexto. Se ele nunca pretendeu incitar a violência contra crianças, por que disse para "quebrar o pulso" e "dar um belo soco"? O que ele quis dizer com isso, afinal de contas? Se isso foi tirado do contexto, que outra interpretação pode ter?

A verdade é que esse pastor só voltou atrás em suas palavras por causa da má repercussão do seu discurso. Se não tivesse caído na internet, certamente ele continuaria incitando a violência em outras ocasiões. Podemos ver como a platéia, com seus "améns" e risos, está bem acostumada com esse tipo de sermão.

Não adianta, é a mesma sina homofóbica de sempre nos pastores fundamentalistas. É o mesmo o que aconteceu aqui no Brasil com o pastor Malafaia, quando disse que era para "cair de pau" em cima dos gays por causa das imagens dos santos na parada gay. Falam as merdas, e depois quando repercute mal, acusam os outros de "interpretar errado" o que disseram, e se fazem de coitadinhos perseguidos.

13 comentários:

  1. Se pessoas ditas "religiosas" falam para seus fiéis fazerem isso, agora eu acredito que o fim do mundo está próximo mesmo.

    Mas tudo isso por culpa da "briba". : P : P : P : P

    ResponderExcluir
  2. Certa vez alguém disse: "Toda generalização é burra"

    E é isso que você faz Cristiano.

    O Silas tem enfatizado que são os ativstas gays os falsos acusadores e não os homossexuais. Talvez você não saiba disso, mas existem homossexuais que apoiam o Silas, por acharem absurdo o que os ativista gays querem fazer.

    Da mesma forma eu descordo e abomino o que esse pastor disse, se é que isso é verdade. Mas comparar a fala desse camarada com a do Silas é tremendamente tendenciosa. E isso fica  na cara.

    Na verdade se fosse levar em consideração o que vocês consideram como homofóbico eu teria que presumir que vocês (ativista gays) são cristofóbicos.
    Para tanto, deixo ai alguns artigos de um colunista da revista veja: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/gays/

    É só acessar lá.
    Só quero saber se vocês vão dizer que o cara é homofóbico.

    ResponderExcluir
  3. Ah, Reitardado Azevedo ninguém merece!

    ResponderExcluir
  4. Kelvison_newclik10 de maio de 2012 17:32

     Reconheço que alguns ativistas se rebaixaram ao nível de malafaia com aquela suposta  montagem ,porém o tom de malafaia ao citar os gays usando termos perjorativamente tendenciosos é ,no minimo,descriminatório.

    ResponderExcluir
  5.  Cristiano ele não me parece retartado.

    ResponderExcluir
  6.  Kelvison, então vc também acha que o juiz que cuidou desse caso é um homofóbico e descriminoso?

    Então veja ai algumas fala dele: http://www.verdadegospel.com/espetacular-juiz-encerra-acao-contra-pr-silas-malafaia-por-homofobia/?area=4

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/vitoria-da-liberdade-de-expressao-%E2%80%94-juiz-extingue-acao-contra-pastor-malafaia-e-deixa-claro-ele-nao-foi-homofobico-e-a-constituicao-brasileira-nao-comporta-a-censura-sob-nenhum-pretexto/


    Cara, vocês estão sendo ridiculos ao insistirem que o cara foi homofóbico em suas palavras.

    ResponderExcluir
  7. Jean 

    "Kelvison, então vc também acha que o juiz que cuidou desse caso é um homofóbico e descriminoso?"
     Não,mas ,ao meu ver, houve um equivoco do Juíz. Não é porque um juiz ,por exemplo,deixa de condenar um criminoso que ele também é.

    ResponderExcluir
  8.  Embora um juiz deixe de condenar um criminoso por duas coisas. Que é por falta de evidencias (a qual foi o caso do Silas) ou ele é um corrupto comprado pelo criminoso. Eu creio que por causa de equivoco é uma tremenda discupa ridicula.

    ResponderExcluir
  9. Jean

      Você esquece da leitura subjetiva que o juiz faz  da evidencias apresentadas por ambos.Leitura essa que pode variar drasticamente de um para o outro.Até me arriscaria a dizer,hipoteticamente, que um juiz evangélico julgaria diferente esse caso ,em contraste com um juiz gay. 

    ResponderExcluir
  10.  Jean eu só não entendo porque todo esse cerco contra os homossexuais.Você não percebe o ódio expresso por Silas Malafaia?Nossa cara , há tanto por se fazer   no mundo,tantas pessoas carentes  e as igrejas nem mais se preocupam com o maior mandamento de cristo que é "amar o outro como a si mesmo".Você acredita que Silas ama os homossexuais da mesma forma que ama a si próprio?Que amor é esse que segrega?

    Para Malafaia a PLC 122 é um absurdo.Realmente  é um absurdo gays quererem ter o direito de se casar, adotar uma criança, não ser discriminado, demitido ou violentado só por serem gays, ter o direito de pelo menos andar de mãos dadas com seu parceiro na rua, não ser expulso de bares e restaurantes só por se beijarem... Gente... Que povo nazista esses "viados" né? Só mesmo um homem forte, viril, praticamente um TOURO CHIFRUDO para achar isso um absurdo¬¬.  Engraçado também que costumeiramente Malafaia usa o termo "ditadura gay" para descrever a "censura" por parte dos ativistas  gays que lutam,não para serem privilegiados mas para serem iguais a todos ,conforme  assegurado pela constituição. Sendo que as mulheres durante a históra, conseguiram avanços incríveis e hoje estão em pé de igualdade com os homens. Nossa presidente é uma mulher, existem deputadas, senadoras, prefeitas, governadoras e até hoje não vi nenhuma "ditadura Periquita" por aqui...

    ResponderExcluir
  11.  Na verdade Kelvison não tenho essa visão que você tem da PL.122.

    Olha cara, eu li algumas coisas da PL122, e não tem como não dizer que ela priveligia os homossexuais em algumas coisas.

    Eu, particulamente não ligo por homossexuais se casarem, mas não quer dizer que eu concorde, não ligo por ser um país democratico. Agora de casais adotarem crianças, isso eu não concordo mesmo. Por que? por nossa sociedade ser conservadora acerca disso, a criança sofreria muito na escola caso fosse descorberto que seus pais são homossexuias. E ao meu ver isso fere a constituição brasileira, que diz que uma familia só pode ser composta por um homem e uma mulher logo vinda uma criança é claro.

    A cara, não esquece que já temos vereadores, deputados, senadores homossexual. A coisa não é tão ruim assim como descreve.

    Sobre a descriminação contra homossexuais sou contra, mas não quer dizer que se eu ver duas meninas se beijando e eu as olhe embasbacado por achar isso anormal, eu seja um dicriminador. E é isso que os homossexuais tem que se concientizar, eles ainda causam impacto em nossa sociedade, e muitos pais se veem ameaçados quando seus filhos ainda criança presenciam tal cena.

    Sabe Kelvison, os ativistas gays começaram essa guerra quando acharam que nós não poderiamos mais pregar sobre a pratica do homossexualismo, mas eles estavam indo longe de mais, se eles se limitassem em suas exigencias e fossem mais amistosos ao invés de ficar espalhando que a Bíblia é homofóbica em um país praticamente cristão, eles teriam tido mais sucesso, pois com o passar do tempo a arrogancia de alguns (desrespeito com os santos católicos) fizeram com que o povo mudassem de idéia, na verdade não todos é lógico, mas uma boa parcela. E cada dia que passa as coisas pioram para eles.

    Falou negão, e lamento que você tenha um certo  receio com os cristãos por achar que todos são ignorantes e destemperados.

    ResponderExcluir
  12.  Tudo bem, mas não quer dizer que sua suposição seja verdade, os cara são orientados a não tomarem decisão segundo o que pensam do assunto, mas sim por evidencias. Na verdade, eles são treinados a não serem injustos em um jugamento, eles podem até ver na cara de um cidadão que ele é criminoso, mas se não há evidencias, ele jugará como se ele fosse inocente.

    ResponderExcluir
  13. Jean 
    "Falou negão, e lamento que você tenha um certo  receio com os cristãos por achar que todos são ignorantes e destemperados."
      Não lembro de ter dito isso.

    ResponderExcluir