terça-feira, 30 de junho de 2009

O centurião de Cafarnaum foi pessoalmente falar com Jesus?

Sim, ele foi pessoalmente:

Mateus 8:5 Tendo Jesus entrado em Cafarnaum, apresentou-se-lhe um centurião, implorando:

Mateus 8:6 Senhor, o meu criado jaz em casa, de cama, paralítico, sofrendo horrivelmente.

Mateus 8:7 Jesus lhe disse: Eu irei curá-lo.

Mateus 8:8 Mas o centurião respondeu: Senhor, não sou digno de que entres em minha casa; mas apenas manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado.

Reparem que essa narrativa bíblica impede qualquer possibilidade de que tenha sido um representante. É o próprio centurião quem diz: meu criado, minha casa, etc.

Não, ele mandou representantes:

Lucas 7:2 E o servo de um centurião, a quem este muito estimava, estava doente, quase à morte.

Lucas 7:3 Tendo ouvido falar a respeito de Jesus, enviou-lhe alguns anciãos dos judeus, pedindo-lhe que viesse curar o seu servo.

Lucas 7:4 Estes, chegando-se a Jesus, com instância lhe suplicaram, dizendo: Ele é digno de que lhe faças isto;

Lucas 7:5 porque é amigo do nosso povo, e ele mesmo nos edificou a sinagoga.

Lucas 7:6 Então, Jesus foi com eles. E, já perto da casa, o centurião enviou-lhe amigos para lhe dizer: Senhor, não te incomodes, porque não sou digno de que entres em minha casa.

Lucas 7:7 Por isso, eu mesmo não me julguei digno de ir ter contigo; porém manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado.

Reparem agora como o próprio centurião manda avisar pelos seus mensageiros que ele não se sentia digno de ter com Jesus.

5 comentários:

  1. EU NÃO PREOCUPO COM MUITA COISINHA,ATÉ PORQUE
    DEUS ATRAVÉS DA GRAÇA PÊLO FILHO RELEVA OU IGNORA COISONAS HORROROSAS QUE PRATICO...
    A BIBLIA TA CHEIA DE COISAS QUE NÃO VAMOS ENTENDER JAMAIS...CALMA UM DIA ELE (DEUS)VAI
    TIRAR TÔDAS NOSSAS DÚVIDAS...

    ResponderExcluir
  2. Evangelho de João foi feito em torno de 90anos d.C

    Evangelho de Mateus alguns estidiosos acham que foi feito 50anos d.C. Mais muitos críticos o datam depois de Jerusalém , geralmente entre 80 e 100 anos depois d Cristo

    Evangelho de Marcos foi feito 70 anos depois de Cristo

    Evangelho de Lucas foi escrito entre 90-100 anos depois de Cristo

    Quando eles escreveram os livros, eles pegaram informações de testemunhas que viram isso acontecer.

    Os autores dos quatros evangelhos são diferentes e a data deles são diferentes, se comparar os quatros evangelhos em algumas partes, vai estar diferente, mas eles falam do mesmo assunto mas com algumas partes diferentes.

    ResponderExcluir
  3. Já sou grata a DEUS de me dá a orportunidade de ler, ouvir, e observar os seus ensinamentos, quem sou eu pra criticar a palavra de DEUS, Deut. 29x29 me diz que as coisas ocultas são de DEUS, as coisas reveladas são pra mim, eu me conformo e vivo muito bem desse jeito, "não importa se foi o centurião que foi, ou o servo, o que importa é que a palavra está aqui pra podermos meditarmos.
    OBRIGADA. IrA.

    ResponderExcluir
  4. bom temos que ver que lucas ele descreve o evangelho pelo que ouviu dizer ,mateus nao ele era dicipulo e descreveu o que viu por isso a tanta diferença .

    ResponderExcluir
  5. A Paz do Senhor JESUS.

    Há um erro nos relatos a respeito de Jesus e o centurião? Mateus 8:5-13 (cf. Lc 7:2-10)PROBLEMA: Mateus parece apresentar o centurião como aquele que pessoalmente foi buscar ajuda de Jesus (Mt 8:5); mas Lucas parece dizer que o centurião enviou anciãos, como seus representantes, até Jesus .c 7:3).SOLUÇÃO: Tanto Mateus como Lucas estão corretos. No século I entendia-se que, quando um representante era enviado para falar por seu Senhor, era como se o senhor estivesse falando pessoalmente. Mesmo em nossos dias ainda é assim. Quando um ministro de Estado encontra-se com representantes de outros países, ele vai em nome do presidente do país. Em outras palavras, o que o ministro diz é como se tivesse sido dito pelo presidente. Portanto, Mateus afirma que um centurião foi implorar em favor de seu servo enfermo, quando de fato ele enviou outros em seu nome. Assim, quando Mateus declara que o centurião estava falando, isso era verdade, muito embora ele estivesse falando por intermédio de seus representantes oficiais (como Lucas esclarece).

    ResponderExcluir